sexta-feira, 28 de maio de 2010


O CORAÇÃO E O MAR

A Pepe Rumeu de Armas

Senhor, já estamos sós meu coração e o mar.
Antonio Machado


1. Escreve o mar

Até a folha em que escrevo chega o mar
com seu pulsar cheio de naufrágios
como meu coração.

E na folha, da mesma forma que na areia,
escreve seu segredo trêmulo
e sua canção.

Banha de nácar e cristal meu sonho
diurno e, se calo, escreve em meu silêncio
seu coração.

(Como em outro planeta canta um pássaro.
Quase humana, respira a manhã
de jasmim e limão.

Talvez sonhada ou recordada voa
como uma ferida azul a mariposa
com sua ilusão).

Em uma onda vem todo o mar
e ao pé deste poema se desfaz
como uma rosa que cantara.

Onde é mais só o mar
e mais largo e mais fundo e terno e feroz
é no meu coração.

Eduardo Carranza

Um comentário:

Lavínia Paixão disse...

Venho apresentar para vocês um blog de ajuda que reúne pessoas com o coração partido por algum motivo específico.
Lá ajudamos uns aos outros em sua recuperação através de palavras.
Visite-nos!
http://sosmeucoracao.wordpress.com/
Abraços a todos!